Os Açores - São Miguel

Aproveite os Açores

Parque da Grená – Natureza e História

O Parque da Grená combina lados muito diferentes de São Miguel. Com as suas cascatas, miradouros, natureza intocada, o antigo solar e a proximidade da Lagoa das Furnas, é talvez como a essência da região. O parque é completamente novo e só foi inaugurado no início de 2020. Certamente não é o melhor dos tempos para um lugar como as Furnas, que vive do turismo como quase nenhum outro aqui. Talvez seja por isso que a taxa de entrada é bastante elevada comparando os padrões locais. Para além dos 10 euros por pessoa, há também as taxas de acesso às Caldeiras, onde se encontra o parque de estacionamento. Mas pode facilmente passar meio dia aqui. Se quiser caminhar toda a volta até à cascata “Salto da Inglesa”, deve definitivamente planear 2 horas. Além disso, o caminho ao longo do rio também leva à subida da montanha.

A percurso começa

Se vier do parque de estacionamento, a entrada fica atrás da zona das Caldeiras aqui. A área diretamente atrás da entrada está disposta como um parque com muitas plantas diferentes.

O caminho passa pela da floresta e começa a subir, primeiro suavemente e depois cada vez mais ingrime. Primeiro seguimos o caminho para a direita na bifurcação em direção à cascata. Só deve ir pelo caminho da esquerda ao regresso, uma vez que o leva ao longo do trilho circular.


Se gosta dos Açores e gostaria de passar algum tempo em São Miguel, teremos todo o prazer em dar as boas-vindas na nossa casa de férias. Saiba mais aqui ou aqui. 
Tem alguma pergunta, sugestão ou pedido? Contacte-nos através dos dados de contacto aqui indicados.

Até ao Salto da Inglesa

Começamos com a parte mais difícil da caminhada. O caminho leva a uma subida cada vez mais acentuada e há partes sobre degraus. De um lado, as encostas íngremes, do outro lado, por vezes visíveis, o pequeno rio cuja água também alimenta a cascata. Antes de chegar à cascata, no entanto, um curto caminho íngreme leva até à direita para um miradouro.

Parque da Grená - Vista da Lagoa das Furnas
Parque da Grená – Vista da Lagoa das Furnas

Desfrute da vista do lago, faça uma pequena pausa no banco e relaxe um pouco. Fez a parte mais difícil. O caminho agora passa de volta ao caminho para o Salto da Inglesa.

Uma vez no Salto da Inglesa, depois de alguns degraus chegamos à lagoa na beira da cascata. No Verão, quando lá estivemos, o ribeiro tinha pouca água, por isso conseguimos ficar secos. A parede da cascata é densamente coberta de musgo e impressiona pela sua altura.

O caminho para a casa senhorial

No caminho de regresso, chegará ao cruzamento descrito no início. O que subimos com esforço já não é um problema. Pouco depois da bifurcação, atravessa-se o rio sobre uma pequena ponte de madeira.

Parque da Grená - Ponte
Parque da Grená – Ponte

Daqui temos uma vista da parte superior da cascata. Vemos a água a criar vários caminhos originando pequenas cascatas.

Passado algum tempo, o caminho vira à direita do rio e leva em direção da velha casa senhorial.

A história da Casa Grená

Os tempos em que o cônsul inglês aterrou aqui com o hidroavião na Lagoa das Furnas já lá vão. No entanto, a história da casa é bastante agitada. O terreno era de um inglês em 1832, que queria construir aqui a sua casa de Verão. Só foi construído 26 anos mais tarde pelo cônsul inglês de Ponta Delgada. Nos anos seguintes, o imóvel foi vendido várias vezes e destinava-se a servir de hotel até ser alugado a José do Canto no final do século XIX. Se quiser saber mais sobre José do Canto, pode encontrar aqui algumas informações sobre o seu jardim botânico. Foi apenas em 1987 que Portugal comprou o terreno de volta para receber convidados do Estado, o que nunca aconteceu. Após algumas negociações, o terreno foi entregue ao governo regional em 2015, que decidiu leiloá-lo em 2018. O vencedor foi a Feliz Terra, Lda, que começou a desenvolver o parque.

Uma história cheia de acontecimentos, o que infelizmente também levou à decadência da casa. Hoje o lugar é um típico lugar perdido. Mas mesmo os lugares perdidos têm o seu encanto especial.

A partir daqui o caminho passa de volta à entrada e ao terreno das Caldeiras. Compre um bolo lêvedo e um café no snack-bar, e se precisar de um pouco mais de relaxamento, porque não fazer um desvio para a praia na Ribeira Quente?

Next Post

© 2022 Os Açores – São Miguel

Theme by Anders Norén  Powered by Quasiris GmbH