Os Açores - São Miguel

Aproveite os Açores

Mata-Jardim José do Canto & Salto do Rosal

A Mata-Jardim José do Canto é mais do que apenas um jardim botânico. Além de uma selecção de diferentes plantas de várias regiões do mundo, pode também admirar algumas plantas endémicas, uma igreja especial e uma cascata verdadeiramente impressionante. A entrada do parque encontra-se a sul da Lagoa das Furnas.


View Larger Map

Pode usar o estacionamento oficial no lado oposto da estrada que passa diretamente pelo lago. Não se preocupe com o tempo que demora a visitar a Mata-Jardim José do Canto. Os caminhos são todos muito seguros e não há inclinações muito íngremes.

José do Canto

José do Canto, nascido em São Miguel, abasteceu a ilha não só com a capela e os jardins botânicos da Lagoa de Furnas e em Ponta Delgada (Jardim José do Canto). Além disso, interessou-se pela agricultura e colecionou uma variedade de livros que agora podem ser encontrados na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.

Capela de Nossa Senhora das Vitórias

É provável que repare imediatamente na capela Nossa Senhora das Vitórias quando caminha do estacionamento para a entrada da Mata-Jardim José do Canto. Não vai conseguir encontrar outra igreja gótica em mais lado nenhum dos Açores. Influenciado pela grave doença de sua esposa, José do Canto construiu esta igreja no lago Furnas.

A Ermida da Nossa Senhora das Vitórias, única no seu estilo arquitectónico gótico nos Açores.
A Ermida gótica de Nossa Senhora das Vitórias

Ao visitar os jardins botânicos, não se esqueça de vislumbrar o interior da igreja. A porta é barrada por um portão, mas vale a pena dar uma pequena olhadela ao interior.

Dentro da Ermida de Nossa Senhora das Vitórias, a luz brilha através das janelas coloridas sobre os móveis de madeira entalhada e mármore.
O interior da Ermida de Nossa Senhora das Vitórias

Mata-Jardim José do Canto

Definitivamente, não deixe de visitar o esquecido Salto do Rosal. Este está localizado um pouco mais a sul sul e é facilmente acessível através de um caminho bem sinalizado. Não cremos que haja outra maneira de chegar lá. O caminho leva-o através do parque e, em seguida, através de um portão ao longo do fluxo do córrego criado pela cascata. Ao caminhar pelo parque, poderá descobrir várias plantas e flores. O parque que foi inicialmente usado para “aclimatar” novas plantas é separado em seções diferentes, todas elas à espera de serem exploradas por si.

Além de uma seção para plantas endémicas, pode encontrar samambaias, muitas camélias e rododendros, e muitas vezes são as coisas mais pequenas, como um certo tipo de musgo que tornam este parque especial.

Passagem Mata-Jardim José do Canto ao Salto do Rosal
Passagem Mata-Jardim José do Canto ao Salto do Rosal

A meio caminho da cascata, vai encontrar um local muito especial. À direita do caminho, há uma sequóia impressionante. Essas árvores são originárias da Califórnia, e é por isso que não costumam ser vistas em lugares como estes. Foram, no entanto, plantadas noutras áreas do mundo, e desta forma hoje em dia pode às vezes, encontrar-se árvores de até 95 metros de altura fora dos Estados Unidos.

Impressionante sequóia gigante na Mata-Jardim José do Canto.
Seria de esperar encontrar sequóias gigantes nos Estados Unidos e não aqui.

Salto do Rosal

Assim que chegar à cascata, vai ver que este é um local perfeito para fazer uma pequena pausa e apreciar a vista e a passagem da água. Da última vez que estive aqui, estive quase sempre sozinho, por isso comi um Bolo Lêvedo das Furnas e aproveitei o meu tempo para tirar algumas fotos. Pode comprar os Bolos na margem oposta da Lagoa das Furnas, numa pequena barraca, ou, é claro, nas duas padarias mais famosas de Bolos em Furnas.

Next Post

Previous Post

© 2021 Os Açores – São Miguel

Theme by Anders Norén  Powered by Quasiris GmbH